domingo, 3 de janeiro de 2010

Angela Basso Bortoletto (minha Trisavó Materna)

ANGELA BASSO BORTOLETTO, nasceu em 12 de setembro do ano de 1858, na cidade de Resena, em Treviso, Itália. Viveu a infância em meio a turbulência do pós guerra italiano, que vinha buscando sua unificação desde o ano de 1815, pois a Itália era até então, apenas uma coleção de pequenos Estados, submetidos a potências estrangeiras. Na luta sobre a futura estrutura da Itália, a monarquia, na pessoa do rei do Piemonte-Sardenha, Vítor Emanuel II, apoiado pelos conservadores liberais, teve sucesso quando em 1859-1861 se formou a Nação-Estado, derrotando os partidários de esquerda, republicanos e democráticos, que militavam sob Giuseppe Mazzini e Giuseppe Garibaldi. A desejada unificação da Itália se deu assim sob a Casa de Sabóia, com a anexação ao Reino de Sardenha, da Lombardia, do Vêneto, do Reino das Duas Sicílias, do Ducado de Módena e Reggio, do Grão-Ducado da Toscana, do Ducado de Parma e dos Estados Pontifícios. Mas, mesmo com a vitória, as guerrilhas e discordância continuaram por longos anos, fazendo com que o sofrido povo italiano buscasse melhores lugares para se morar.

Casou-se com a sra. MÁSSIMO BORTOLETTO,  no dia 13 de julho do ano de 1877, tiveram nove filhos, sendo que o terceiro filho do casal, o sr AUGUSTO BORTOLETTO, nascido em 22/10/1883, em Camposampiero, Treviso, Itália, viria a ser o meu Bisavô.

Os filhos do casal nasceram na cidade de Camposampiero, Treviso, Itália - São eles:

. Ermínia Bortoletto, nascida em 15/04/1880 -
. Luigi Bortoletto, nascido em 15/01/1882 -
. Augusto Bortoletto, nascido em 22/10/1883 (meu Bisavô)-
. Maria Bortoletto, nascida em 10/01/1886 -
. Rafaella Bortoletto, nascida em 07/10/1887 -
. Lucia Bortoletto, nascida em 28/03/1889 -
. Domenico Bortoletto, nascido em 16/01/1891 -
. Ricardo Bortoletto, nascido em 07/11/1892 -
. Clementina Bortoletto, nascida em 26/09/1895 -


No ano de 1897, embarcam para o BRASIL, juntamente com centenas, ou milhares de imigrantes Italianos, a procura de uma vida melhor para a família, já que na Itália da época a pobresa reinava e a vida era um caos. Viagem longa e cansativa. Sei que muitos não conseguiram chegar, devido a febres ou doenças que contraíram durante a viagem de navio.

Quando aportam no Brasil, vão trabalhar nas fazendas de café da região de Ribeirão Preto.

Não tenho as datas de falecimento do casal, mas sei que estão enterrados em Ribeirão Preto.

Nenhum comentário: