sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

SAGA DA FAMILIA ZANOTTO (JANOTTO)


    
L'origne dei famiglia Janotto



Janetti, Janotto, Janoto, Zanotto,   tem uma linhagem em Abruzzo, em Teramano, e em Pescara. Uma estirpe romana pequena  em latinense, e outra em Foggia e Bari.  Uma estirpe de Nell'aquilano e outra em Teatine em Avezzano,  uma em Roma,   mas,  a tensão  é mais importante em  Campania San Lorenzo Maggiore, em Benevento, Dugenta e Melizzano,  sempre em Beneventano.  Em Nápoles, Caserta e Vallo de Lucania, em Salerno, é uma forma arcaica de formas ipocoristiche a contração do nome Johannes,  temos um exemplo desta utilização em 1360,  onde são citados: "... Jannotus (Janotus) Maroso de Fonte (Maruso Source) q. Nicholai (Nicolai); Janotus de Guisulfis....". 




ANNA CATERINNA JANOTTO (Zanotto),  minha trisavó, nascida na cidade Bibano, Godega Di Sant' Urbano, Treviso,  Veneto Oriental,   provavelmente no ano de 1.854, casa-se com o sr  DOMENICO DENADAI,  nascido na mesma região no ano de 1.853,  e tem vários filhos, sendo um deles minha bisavó MARIA LUIGIA JANOTTO DENADAI,  nascida em 1873, e falecida no ano de 1940, na cidade de Assis-SP,  onde está enterrada. Os outros filhos do casal:   Angela, Edmundo, Segismundo,  Giovanni (João),  Maria,  Pietro (Pedro),  Ferranti,  Monica, Celestina, Domênico e Maria.

 
 
(Foto:  da esquerda para direita, em pé: o 1º) Segismundo De Nadai,   2º) Edmundo De Nadai, 3º) Vitória Zambon (irmã de Pedro Zambon), 4º) Giovanni De Nadai, 5º)  Maria De Nadai,  6º)  Pietro De Nadai, 7º)Ferranti De Nadai, 8º) Maria Luigia (minha Bisavó). Em baixo e sentados: as crianças e  Domenico  Nadai e Caterina Janotto Nadai, meus tataravós.

Devido ao caos em que se encontrava a Itália no século XIX, resolvendo seus problemas internos de reestruturação, muitos Italianos resolvem deixar o pais que tanto amavam e seguir para a América. Alguns foram para os Estados Unidos, outros para a Argentina, e um ramo da nossa família veio para o Brasil no ano de 1.889. Chegaram no Navio "CARLOS R" pelo Porto de Santos e seguiram para a Região de Ribeirão Preto-SP, juntamente com centenas, ou milhares de imigrantes Italianos, a procura de uma vida melhor para a família. Viagem longa e cansativa. Sei que muitos não conseguiram chegar, devido a febres ou doenças que contraíram durante a viagem de navio. Clique aqui e veja arquivo do registro de chegadahttp://museudaimigracao.org.br/acervodigital/livrodetalhe.php?livro=017&pagina=085&familia=01021


Por volta do ano de 1890 meus Trisavós, Anna Caterinna Zanotto e  Dr. Domenico Nadai,  adquirem uma fazenda na cidade de Sertãozinho, e convida os genros, os filhos e amigos que ainda moravam na Itália para trabalhar com ele. (Essas famílias, Braido, Zambom, Gava,  acabaram por fazer parte da família Denadai, casando-se entre si.  Conforme foram se casando, alguns  se mudaram para as cidades de Olímpia-SP  (1912),   Votuporanga-SP,   Assis-SP (na década de 1920)  e  para diversas localidades do interior Paulista (Limeira, Jahú, etc...) e posteriormente para o Paraná (Londrina, Rolândia,  Curitiba,  etc...).  Hoje em dia temos De Nadai por todo o Brasil.



MARIA LUIGIA (Luiza) JANOTTO (Zanotto) DENADAI, Minha Bisavó,  casa-se no ano de 1889, com o sr GIOVANNI (JOÃO) BUSET IGNE ROSOLEN MICHELIN GAVA, meu Bisavô, que nasceu no ano de 1.870, também na cidade Bibano, Godega Di Sant' Urbano, Treviso, e falecido na cidade de Assis-Sp, onde está enterrado, no ano de 1938. (foto ao lado)


Os italianos nessa época passavam por momentos difíceis, pois a itália estava na luta sobre a sua futura estrutura. A monarquia, na pessoa do rei do Piemonte-Sardenha, Vítor Emanuel II, apoiado pelos conservadores liberais, teve sucesso quando em 1859-1861 se formou a Nação-Estado, derrotando os partidários de esquerda, republicanos e democráticos, que militavam sob Giuseppe Mazzini e Giuseppe Garibaldi. A desejada unificação da Itália (até então a Itália era formada de pequenos Estados, dirigidos por nações Estrangeiras, França, Espanha, Inglaterra), se deu assim sob a Casa de Sabóia, com a anexação ao Reino de Sardenha, da Lombardia, do Vêneto, do Reino das Duas Sicílias, do Ducado de Módena e Reggio, do Grão-Ducado da Toscana, do Ducado de Parma e dos Estados Pontifícios. Mas, mesmo com a vitória, as guerrilhas e discordância continuaram por longos anos, fazendo com que o sofrido povo italiano buscasse melhores lugares para se morar.


Muitas familia decidiram sair da Itália e vir para o Brasil, pois após a Libertação Escravocata, o País estava necessitando urgentemente de trabalhadores com conhecimentos (agricultores, pedreiros, marceneiros, etc...) e o governo brasileiro, muita propaganda fez, inclusive dando as passagens gratuitamente aos imigrantes, além de serem beneficiados posteriormente com a compra de terras muito baratas.

No de 1890, meus Bisavós mudaram-se para o BRASIL, juntamente com centenas, ou milhares de imigrantes Italianos, a procura de uma vida melhor para a família  Viagem longa e cansativa. Sei que muitos não conseguiram chegar, devido a febres ou doenças que contraíram durante a viagem de navio.

Os navios saiam da Itália abarrotados de famílias querendo um futuro promissor, mas não sabiam o destino que chegariam. Muitas famílias foram separadas no Porto de embarque, já que o destino de cada navio era diferente: Uns desembarcariam em Santos (SP), outros em Paranaguá (PR), outros em Niteroi (RJ), Florianópolis (SC), Vitória (ES) e no Rio Grande do Sul, etc....

Sei que meus Bisavós, chegando ao Brasil, JOÃO (GIOVANNI) BUSET IGNE ROSOLEN MICHELIN GAVA e sua esposa LUIZA JANOTTO DENADAI BUSET IGNE ROSOLEN MICHELIN GAVA, foram residir na Região de Ribeirão Preto,  (Sertãozinho / Descalvado, Olímpia),  onde nasceram seus doze (12) filhos.  (foto ao lado, no velório da mãe Maria Luigia, em 1.940)
   
Leia a continuãção dessa saga, na história da família GAVA, e nas histórias das familias abaixo:
 
Dê um clique sobre a familia
 
         
         SAGA DA FAMILIA GAVA


2 comentários:

Ogair disse...

De Neide de Nadai...
você pediu para eu te ajudar com sua pesquisa, mas eu não sei muita coisa a mais, daquilo que você já colocou nela. Li sua pesquisa e realmente está correto, pois sou neta de João De nadai e Santa Travagin e meu pai Belmiro De nadai teve uma prima chamada Maria Gava. Meu avô João De nadai era da cidade de Sertãozinho, mas sei que tem De Nadai em Americana e Sumaré. Sei que tem De nadai proprietário de uma distribuidora de refeições práticas(tipo quentinhas) parece ser em Santo André). Sei que as famílias Braido, Zambom, Janoto são dos De Nadai .

Mindsteel disse...

Estimados,
Pesquiso a genealogia da família Jannotti, originalmente Iannotti, mas a origem, pelo que vi em seu site é a mesma, ou seja San Lorenzo Maggiore.
Em 1710 dois irmaos partiram de San Lorenzo para Celle di Bulgheria e desde este povoado partiram 3 irmaos para o Brasil, por volta de 1860. Tenho extensa informação sobre a história da família desde que chegaram em Celle, mas falta o link com San Lorenzo Maggiore.
O único link que temos sao primos americanos que vem nos encontros que realizamos anualmente em Viçosa MG, onde o núcleo desenvolveu, junto com Varre Sai RJ.
Entretanto tenho também a mesma informação da origem arcaica do sobrenome Johannes que virou Janotus, Jannetti, Iannetti, Iannotti e depois Jannotti no Brasil.
Com certeza o ramo é o mesmo e creio que podemos desvendar este novelo juntando as informações.
Fico a disposição para compartilhar as informações, fotos e o GEDCOM e assim completamos os dados.
Forte abraço
Murilo