domingo, 3 de janeiro de 2010

Sebastião Toraci (Torazzi)







-Sebastião  (Pascon Bevilacqua Camolese D'Alfonso Carducci Perucco Pentiaro Pascini)  Torraci,  nascido na Cidade de Morro Agudo-Sp, na fazenda Invernada,  região de Ribeirão Preto, em 25 de março de 1922, e registrado com o sobrenome Torraci.  *(isso mesmo com dois erres e com terminação CI ).


Segundo filho do casal Adolpho Pentiaro Pascini Torazzi e de Albina Pascon Bevilacqua Camolese D'Alfonso Carducci Perucco (a).  Neto paterno de Anacletto Torazzi e Ìtala Seconda Pentiaro e Neto materno de Luigi Perucco e Eugenia Camolese.  Bisneto paterno de Pietro Torazzi e Maria Pascini e Bisneto materno de Angelo Camolese e Roza Pascon Bevilacqua. 

Teve quatro irmãos : Alberto Torassi, Carpinteiro e Construtor, casado com Antonia Toracci, Verônica Torassi, casada com Armindo Bueno, Apparecida Toracci, casada com Nestor Silva, e, Oswaldo Toracio, casado com Darcila Gava Toracio.

Morou em várias cidades da região de Ribeirão Preto (Morro Agudo, São Joaquim da Barra e outras), sempre nas fazendas dos Junqueiras (fazenda Invernada, Fazendo Recanto e outras), e, com 7 anos de idade, em 1929,  a família mudou-se  para a cidade de Assis-SP, (Cândido Mota),  donde foram trabalhar na  Fazenda Pinguela de Baixo, como meieiros.

Sebastião e seus irmãos, ainda pequenos, sempre ajudavam no trabalho da roça e na criação de porcos e outros animais. Morava na Fazenda da Pinguela, na  cidade de Assis, SP, quando aos 18 anos perdeu seu pai, em 1940, assumindo ele e o Alberto, o irmão mais velho, o sustento da família, sempre orientados pela Mãe Albina, mulher forte e destemida.

Casou-se com a sra Conceição Vieira, no Distrito de Vila Alex, atual cidade de Tarumã, próxima a cidade de Assis-SP,  no ano de 1943 e tiveram 5 filhos.  





Após a morte do senhor Adolpho Torazzi, a família decide mudar de Assis-SP e ir para o Norte do Paraná, onde nasciam-se terras promissoras.  Com o passar dos anos, compraram um Sitio em Alvorada do Sul, no Estado do Paraná, mas o negócio não foi promissor.  Moraram em várias cidades, mas se fixaram na Cidade de Londrina, onde a família abriu Comércio. Tiveram Venda, armazéns, e por fim abriram um Restaurante, na Rua Marechal Deodoro, esquina com a Rua Rio Grande do Norte,  Restaurante Torassi. Foi nesse Restaurante que o sr Sebastião, criou sua familia e ajudou seus irmãos.  Tanta responsabilidade assumida ainda muito jovem, fizeram com que sempre estivesse com problemas de saúde, até que no ano de 1964, logo após, com orgulho, ver seu filho mais velho, Acir, se formar Piloto de Aviação, falece com problema cardiacos. 



foto de 1956 - O casal  e seus filhos


Certidão de nascimento.  Os nomes dos avós estão errados e trocados.  Como meu avô não falava bem o português deve ter entendido errado a pergunta do escrivão e achou que avós paternos seriam os homens e avós materno as mulheres, aí, a imaginação do escrivão mudou Anacleto para Anacleta e Eugênia p/ Eugênio.

O correto é:
Avós paternos:   Anacleto Torazzi  e  Ítala Secondo Pentiaro
Avós maternos:   Luigi Perucco  e  Eugênia Camolese



Veja a continuação da história,  lendo as Sagas das famílias:

- Saga da Família Torazzi 
- Saga da Família Peruzzo 
- Saga da Família Camolese 
- Saga da Família Bevilacqua 
- Saga da Família Carducci 







.                                        










Nenhum comentário: