quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

SAGA DA FAMÍLIA PACINI (PASCINI)



Família Nobre Italiana

A nobreza da família Pacini, vem do título de nobreza hereditário de Lucca Pacini. Foi concedido em 27 de outubro 1849 pelo Grão-Duque da Toscana,  Leopold II de Lorena ao famoso compositor e mestre Giovanni Pacini Vincenzo Benedetto,  (nascido na Comune di Catania,  a 11 fevereiro de 1796).  O mesmo foi o cavaleiro Aurata Militia, em seguida, Ordem de São Silvestre; condecorado com a Cruz de St. Louis da segunda classe.


Inicio da imigração da Familia

A Itália acabava de sair de um pós guerra, pois vinha buscando sua unificação desde o ano de 1815, pois até então, era apenas uma coleção de pequenos Estados, submetidos a potências estrangeiras, (França, Espanha, Inglaterra, etc...).  Na luta sobre a futura estrutura da Itália, a monarquia, na pessoa do rei do Piemonte-Sardenha, Vítor Emanuel II, apoiado pelos conservadores liberais, teve sucesso quando em 1859-1861 se formou a Nação-Estado, derrotando os partidários de esquerda, republicanos e democráticos, que militavam sob Giuseppe Mazzini e Giuseppe Garibaldi. A desejada unificação da Itália se deu assim sob a Casa de Sabóia, com a anexação ao Reino de Sardenha, da Lombardia, do Vêneto, do Reino das Duas Sicílias, do Ducado de Módena e Reggio, do Grão-Ducado da Toscana, do Ducado de Parma e dos Estados Pontifícios. Mas, mesmo com a vitória, as guerrilhas e discordância continuaram por longos anos, fazendo com que o sofrido povo italiano buscasse melhores lugares para se morar.


O Brasil aproveitou dessa situação italiana, e como estava precisando urgentemente de trabalhadores com experiência, (carpinteiros, pedreiros, agricultores.....), pois tinha acabado com a escravidão, ofereceu passagens gratuitas a quem quisesse vir para o novo mundo.

Um grupo de parentes decidiam fazer a viagem, reuniam suas famílias, mas na hora do embarque, cada qual entrava em um navio diferente e consequentemente com destinos diferentes, (Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, São Paulo, etc....) aí o fator de tantos sobremes iguais ou parecidos em diferentes lugares do Brasil.



MARIA PASCINI (Pacini),  minha Trisavó,  nasceu por volta do ano de 1830, na Comune di Catania, em Toscana,  Itália.   Casou-se com o sr.  PIETRO TURAZZI, na Comune di Polesella, Rovigo,  provavelmente no ano de 1850, e tiveram vários filhos, costume habitual da época e um deles seria meu bisavô, Anacleto Pascini Turazzi.


ANACLETO PASCINI TURAZZI,  nasceu no dia 26/10/1855, na Comune di Polesella, em Rovigo, Vêneto Orientale, Itália. Viveu a infância em meio a turbulência do pós guerra italiano.  Casou-se com a sra. ÍTALA MARIA SECONDA PENTIARO,    no ano de 1879 e  tiveram 03 filhos, os quais vieram para o Brasil ainda muito Jovens. São eles:

1. Tersilia  Pascini Turazzi    (Rovigo - Itália - 1883/????) - veio com 15 anos.
2. Artêmio  Pascini Turazzi    (Rovigo - Itália - 30/06/1885 + (????) - veio com 13 anos.
3. Adolpho   Pascini Turazzi    (Rovigo - Itália - 17/08/1887 + (1940) - veio p/o Brasil com 11 anos.


Veja a continuação dessa história nas Sagas das famílias abaixo,  neste blog:

Dê um clique sobre a família abaixo:

Nenhum comentário: