domingo, 3 de janeiro de 2010

Ítala Seconda Pentiaro Torazzi (minha Bisavó paterna)


ANTONIO PENTIARO,  (meu trisavô),  nasceu no ano de 1830,  na Comunni de Polesela, cidade de Rovigo, em Vêneto Orientale, Itália.  Viveu a infância em meio a guerra italiana para sua futura independência.  Casou-se com a sra. ANNA TRABOLINI,  no  ano de 1853,  e tiveram vários filhos, entre eles Itala Maria Seconda Pentiaro.


ITALA MARIA SECONDA PENTIARO,  (minha bisavó),  nasceu no ano de 1858, na Comunni de Polesela, cidade de Rovigo, em Vêneto Orientale, Itália.   Viveu a infância em meio a turbulência do pós guerra italiano, que vinha buscando sua unificação desde o ano de 1815, pois a Itália era até então, apenas uma coleção de pequenos Estados, submetidos a potências estrangeiras. Na luta sobre a futura estrutura da Itália, a monarquia, na pessoa do rei do Piemonte-Sardenha, Vítor Emanuel II, apoiado pelos conservadores liberais, teve sucesso quando em 1859-1861 se formou a Nação-Estado, derrotando os partidários de esquerda, republicanos e democráticos, que militavam sob Giuseppe Mazzini e Giuseppe Garibaldi. A desejada unificação da Itália se deu assim sob a Casa de Sabóia, com a anexação ao Reino de Sardenha, da Lombardia, do Vêneto, do Reino das Duas Sicílias, do Ducado de Módena e Reggio, do Grão-Ducado da Toscana, do Ducado de Parma e dos Estados Pontifícios. Mas, mesmo com a vitória, as guerrilhas e discordância continuaram por longos anos, fazendo com que o sofrido povo italiano buscasse melhores lugares para se morar.

Casou-se com o sr ANACLETO TURAZZI,  no ano de 1879 e  tiveram 03 filhos, os quais vieram para o Brasil ainda Jovens. São eles:


.  Tersilia Pentiaro Turazzi (Rovigo – Itália - 1883/) - veio p/o Brasil com  15 anos de idade.
Angelo Pentiaro Turazzi (Rovigo – Itália - 1895/) - veio p/o Brasil com 13 anos
Adolpho Pentiaro Turazzi (Rovigo – Itália - 1887/1940) - veio p/o Brasil com  11 anos de idade.

Não se sabe a causa da morte da sra. Ítala, mas após seu falecimentos, seu esposa Anacleto, aos 43 anos de idade e seus filhos viajaram para o Brasil, trazendo de uma Carta de trabalho/apresentação, para trabalharem na fazenda do sr. Antonio Rosa Sobrinho, na cidade de Brodowski-SP, região de Ribeirão Preto, chegando ao Brasil no dia 16 de maio de 1898, conforme registro.  Essa Carta está de posse de um descendente de Angelo/Artêmio Torazzi, na cidade de Ribeirão Preto. (estou tentando consegui-la).

Ver:
ANACLETO TORAZZI
ADOLPHO PENTIARO TORAZZI
SAGA DA FAMILIA TORAZZI

Nenhum comentário: