domingo, 3 de janeiro de 2010

Angelo Camolese (1839/1912 - meu Trisavô paterno)


Camolese é da Regione de Piemonte, mas alguns são de Treviso, Região do Veneto Orientale.  Parece que há uma montanha nas proximidades ou Camo, Camol, e  que o apelido vem de lá.  Daí as variações Camolesi, Camolese, Camolezi, Camolezzi, etc....


ANGELO CAMOLESE, meu trisavô paterno,  nasceu  no ano de 1839,  na cidade de Cimettà, Treviso, Região do Veneto, e faleceu por volta do ano de 1912 na cidade de Ribeirão Preto-SP.  Casou-se com a sra ROSA PASCON BEVILACQUA, minha Trisavó, nascida no ano de 1840, na mesma região e falecida em 1910, também em Ribeirão Preto.  Tiveram 5 filhos:  Pascon Bevilacqua Camolese

1) Pietro Camolese (1869/1933) - Treviso, Itália, chegou ao  Brasil com 17 anos de idade.
2) Eugênia Camolese, (1871/1929) - Treviso, Itália, chegou ao  Brasil com 15 anos de idade.
 minha bisavó, (nascida em Treviso, Itália  em 1871  e  falecida em 1929,  na cidade de Sertãozinho-SP, região de Ribeirão Preto, onde está enterrada.
3) Lira Anna Camolese (1873/????),  Treviso, Itália, chegou ao  Brasil com 13 anos de idade.
4) Dionísio Camolese  (1876/1935), Treviso, Itália, chegou ao  Brasil com 10 anos de idade. 
5) Luiz Camolese      (1887/????),  nasceu na região de Ribeirão Preto.
                                         
um pouco de história:

Desde a infância, alguns de nossos antepassados sofreram muito, já que a Itália estava constantemente em luta sobre a sua futura estrutura. A monarquia, na pessoa do rei do Piemonte-Sardenha, Vítor Emanuel II, apoiado pelos conservadores liberais, teve sucesso quando em 1859-1861 se formou a Nação-Estado, derrotando os partidários de esquerda, republicanos e democráticos, que militavam sob Giuseppe Mazzini e Giuseppe Garibaldi. A desejada unificação da Itália (até então a Itália era formada de pequenos Estados, dirigidos por nações Estrangeiras), se deu assim sob a Casa de Sabóia, com a anexação ao Reino de Sardenha, da Lombardia, do Vêneto, do Reino das Duas Sicílias, do Ducado de Módena e Reggio, do Grão-Ducado da Toscana, do Ducado de Parma e dos Estados Pontifícios. Mas, mesmo com a vitória, as guerrilhas e discordância continuaram por longos anos, fazendo com que o sofrido povo italiano buscasse melhores lugares para se morar.




Por viverem  no período factídio que a Itália passava, resolvem vir para o Brasil,   chegando ao Porto de Santos em fevereiro de 1887,  dirigindo-se em seguida para a Região de Ribeirão Preto, Com 4 crianças, sendo que o quinto filho nasceu em Ribeirão Preto..



Veja a continuação dessa história nas SAGAs  das famílias abaixo:  

VER TAMBÉM

SAGA DA FAMILIA PASCON
SAGA DA FAMILIA CARDUCCI
SAGA DA FAMILIA PERUZZO(I)
SAGA DA FAMILIA TORAZZI
SAGA DA FAMILIA CAMOLESE
SAGA DA FAMILIA PENTIARO








Nenhum comentário: